medico-ortopedista-especialista-coluna-goiania

Estenose do Canal

Estenose do canal: doença pode afetar coluna lombar e cervical

Conforme o ser humano envelhece é comum que surjam algumas alterações na coluna, principalmente em virtude do processo natural de degeneração dos discos intervertebrais, ligamentos, músculos, etc. Diante disso, um dos problemas que pode surgir com a chegada dos anos é o estreitamento do canal medular, fenômeno conhecido como estenose do canal.

Esse estreitamento do canal medular, abertura dentro das vértebras em que passam os nervos e também a medula espinhal, acontece por diversas razões, podendo afetar a coluna lombar ou a cervical. Quando ocorre na lombar, esse estreitamento pode comprimir as raízes nervosas, na cervical, a estenose do canal pode comprimir a medula.

estenose do canal pode ocasionar dor, rigidez da coluna e, em casos avançados, dificultar atividades corriqueiras como andar, subir escadas, etc. Essa doença costuma acometer principalmente pessoas com mais de 50 anos. Continue lendo e descubra as causas, sintomas e tratamento da estenose do canal lombar e também da estenose do canal cervical.

Estenose do canal lombar: doença da terceira idade?

Estenose, como supracitado, é caracterizada pelo estreitamento do canal vertebral. Quando afeta a coluna lombar, recebe o nome de estenose do canal lombar. Esse estreitamento é parte de um processo natural do envelhecimento, mas pode acontecer precocemente devido à predisposição genética ou fatores ambientais. Indivíduos com mais de 50 anos estão mais propensos a desenvolver estenose lombar.

Estenose do canal lombar: conheça os sintomas

A estenose do canal lombar pode interferir ou pressionar as raízes nervosas, provocando desconfortou ou dor nas pernas; formigamento e/ou dormência nos membros inferiores; perda de força muscular e sensibilidade; câimbras na lombar e também nos glúteos, coxas e panturrilhas; diminuição dos reflexos; e em casos mais graves, incontinência urinária e fecal.

Descubra quais são as principais causas da estenose lombar

estenose do canal lombar pode ser congênita (de nascimento). Mas a causa mais comum decorre do processo de envelhecimento, ocasião em que as estruturas da coluna vão se deteriorando e podem surgir doenças degenerativas como hérnia de disco e doença degenerativa do disco, por exemplo. Apesar de ser mais raro, a estenose lombar também pode surgir após traumas nas costas, como consequência de alguma doença metabólica óssea ou até mesmo devido a tumores na coluna.

Estenose do canal cervical: confira quais são as causas

estenose do canal cervical é caracterizada pelo estreitamento do canal espinhal na região do pescoço. As causas desse problema são semelhantes aos da estenose lombar, sendo o envelhecimento a mais comum. A estenose do canal cervical também pode ser congênita (mais rara) e, ainda, provocada por algum tipo de lesão ou trauma na região o pescoço.

Dor no pescoço é um dos sintomas da estenose do canal cervical

Dor na região do pescoço; fraqueza e/ou dormência nos ombros e braços; dificuldade para realizar alguns movimentos com as mãos, como abotoar uma camisa; dificuldade para caminhar e ou se equilibrar; formigamento no braço; e em casos mais graves e avançados dificuldade para controlar a bexiga e o intestino; são alguns dos sintomas da estenose do canal cervical.

Exames utilizados para diagnosticar estenose do canal

O diagnóstico do estreitamento do canal é feito pelo ortopedista especialista em Coluna. No consultório, o médico começa com um histórico completo do paciente e a seguir faz exames físicos. O ortopedista especialista em Coluna também solicita exames de imagem, dentre eles raio-X, ressonância magnética e tomografia para diagnóstico mais assertivo.

Tratamentos que o ortopedista especialista em Coluna pode indicar

Para indicar o tratamento, tanto para estenose do canal lombar ou estenose do canal cervical, o ortopedista especialista em Coluna leva em consideração a gravidade dos sintomas e o grau de estenose do canal, seja na lombar ou na cervical. Dentre os tratamentos conservadores (não cirúrgicos) o médico pode recomendar repouso, uso de coletes, infiltrações, fisioterapia, medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios, etc.

Caso o tratamento conservador não funcione, a dor seja incapacitante ou a estenose do canal esteja em estado avançado, o ortopedista especialista em Coluna deve indicar algum procedimento cirúrgico como a artrodese, cirurgia de descompressão, dentre outros.

Conheça todas as condições Médicas tratadas

COE - St. Bela Vista

(62) 3089-0978

Ortotrauma - Coimbra

(62) 3291-3755

Teleconsulta

Doctoralia

Desenvolvido por QMIX Digital. Todos os direitos reservados.