medico-ortopedista-especialista-coluna-goiania

Escoliose do Adolescente

80% dos casos de escoliose do adolescente são idiopáticos

Tem crescido nos últimos anos os casos de Escoliose Idiopática do Adolescente (EIA). Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que a escoliose afeta em torno de 304 milhões de pessoas no mundo, cerca de 4% da população global – a escoliose idiopática do adolescente faz parte desse contingente.

Continue lendo o texto e descubra o que é a escoliose idiopática do adolescente, quais são as causas e sintomas da doença e, ainda, os tratamentos disponíveis.

O que é escoliose idiopática do adolescente?

Caracterizada pela deformação da coluna, onde há um desvio na curvatura para esquerda ou direita, o que pode levar a um desequilíbrio funcional, a escoliose idiopática do adolescente afeta jovens na faixa etária dos 10 aos 17 anos, principalmente mulheres. Quando um jovem é acometido por esse problema, a coluna fica similar a um “S” ou “C”.

Ao ser observada de frente ou de lado, a coluna vertebral tem que respeitar as curvaturas fisiológicas existentes – quando vista de frente, o desvio de 9 graus é aceitável, quando o desvio está acima de 10 graus, é chamado de escoliose.

escoliose idiopática do adolescente é classificada conforme a posição da vértebra desalinhada, quanto maior for o ângulo, mais grave é a doença. As curvas menores afetam igualmente ambos os sexos, mas as curvas maiores são predominantes nas meninas.

Quais são os sintomas da escoliose do adolescente?

escoliose do adolescente geralmente não provoca dor. Todavia, se não for tratada, o grau de curvatura da coluna pode aumentar e evoluir para um quadro mais grave, onde é possível sentir dores nas costas e em outras regiões do corpo. Além disso, a deformidade da coluna vertebral pode se tornar visível.

Ombros com alturas diferentes, onde um fica mais elevado; quadris assimétricos, um mais baixo que o outro; desvio da coluna para direita ou esquerda; costelas em alturas diferentes, conhecido como “Giba”; afastamento de um dos braços em relação tronco; dor, surge geralmente em uma fase tardia, quando já existem alterações na musculatura e na biomecânica da coluna. Esses são alguns dos sintomas da escoliose do adolescente.

Descubra quais são algumas das causas da escoliose do adolescente

Cerca de 80% dos casos de escoliose do adolescente são idiopáticos, ou seja, as causas são desconhecidas. Outros fatores que podem ocasionar essa doença são: genética, indivíduos com histórico familiar de deformidade na coluna são mais propensos a desenvolver escoliose; congênita (má-formação durante a gestação); problemas neuromusculares; como distrofia muscular; comprimento desigual dos membros inferiores; má postura; dentre outros.

Como o ortopedista especialista em Coluna faz o diagnóstico?

Durante o exame clínico o ortopedista especialista em Coluna avalia a inclinação dos ombros, o equilíbrio postural do paciente ao caminhar, a qualidade da musculatura, etc. Também solicita exames de imagem como tomografias, radiografias e ressonância. O médico realizada, ainda, o “Cobb”, método que calcula o grau de deformidade da coluna e sua angulação.

Em casos avançados, o ortopedista especialista em Coluna faz o diagnóstico visual da escoliose idiopática do adolescente. Todavia, mesmo assim, solicita exames de imagem, principalmente a radiografia, pois desse modo é possível visualizar a inclinação entre as vértebras e indicar o tratamento mais adequado.

Tratamentos para escoliose do adolescente

O tratamento para escoliose do adolescente visa impedir a progressão da deformidade, na medida do possível, e restabelecer o equilíbrio da coluna. Em casos leves, o ortopedista especialista em Coluna pode indicar fisioterapia e exercícios. Em casos moderados, nos quais a curvatura da coluna está entre os 20 e 40 graus, é indicado o uso de coletes ortopédicos para estabilizar a curvatura da coluna e evitar a piora do quadro conforme o adolescente for crescendo.

Caso a curvatura atinja 50 graus, o médico por recomendar uma cirurgia para corrigir a escoliose idiopática do adolescente, o procedimento comumente é feito quando os ossos param de crescer. Entre as técnicas cirúrgicas que podem ser empregadas para correção da coluna está a artrodese.

Conheça todas as condições Médicas tratadas

COE - St. Bela Vista

(62) 3089-0978

Ortotrauma - Coimbra

(62) 3291-3755

Teleconsulta

Doctoralia

Desenvolvido por QMIX Digital. Todos os direitos reservados.