Desgaste na Coluna Aposenta? Saiba detalhes sobre o assunto

desgaste-na-coluna-aposenta

Uma dúvida frequente é se o desgaste na coluna aposenta, no entanto, depende muito do nível de desgaste e quanto isso pode afetar a vida da pessoa.

Apenas saiba que com o avançar da idade, é mais do que normal a coluna sofrer um desgaste, ou seja, todas as pessoas vão passar por isso mais cedo ou mais tarde.

No entanto, caso você sinta uma dor na coluna persistente, o ideal é consultar um ortopedista especialista em coluna, até para avaliar se existe uma doença associada ou não, como por exemplo, uma artrose.

Se você também se pergunta se o desgaste na coluna pode ser motivo de aposentadoria, saiba aqui!

Desgaste na coluna aposenta?

Quando a pergunta é se desgaste na coluna aposenta, saiba que o desgaste comum não aposenta, afinal, é um processo natural.

Praticamente todas as pessoas podem sofrer um desgaste na coluna, o que pode piorar com o passar dos anos.

Entretanto, as dores decorrentes do desgaste são gerenciáveis, isto é, não tornam a pessoa incapaz de exercer suas atividades.

Quando o desgaste na coluna aposenta?

Na verdade, existem casos onde o desgaste na coluna aposenta, geralmente quando é grave e provoca problemas de saúde na vida da pessoa.

No entanto, vai depender da perícia médica constatar se o desgaste é ou não passível de aposentadoria.

Para isso, é necessário um laudo detalhado que comprove a condição de saúde do segurado, desde que o quadro seja irreversível.

Se a pessoa apresentar algum tipo de incapacidade permanente ou sem cura em razão do desgaste na coluna, pode sim se aposentar.

Para conseguir a aposentadoria por invalidez não é pelo problema na coluna em si, mas pelas consequências físicas decorrentes.

Existe a opção de solicitar o auxílio-doença e em seguida, o paciente passar pela perícia médica para atestar seu estado de saúde, e comprovando sua incapacidade, é possível receber a aposentadoria por invalidez.

desgaste na coluna aposenta? Como é o processo?

Se a sua dúvida é se o desgaste na coluna aposenta, saiba que existe todo um processo, e quem determina se o trabalho está ou não apto é a perícia médica.

Isso porque existem algumas doenças que são permanentes e outras passíveis de reabilitação, daí a importância do acompanhamento de uma junta médica.

Por outro lado, nem sempre os exames comprovam a gravidade do desgaste, sendo necessário um laudo médico.

Para a concessão da aposentadoria, muitos fatores são levados em consideração: a incapacidade, idade, profissão, exames e o ambiente em que a pessoa vive.

Além disso, o trabalhador deve ter contribuído por, pelo menos, 12 meses ao INSS, que é o que chamamos de “carência”.

Se esse for o seu caso, a dica é se encaminhar até um posto do INSS para saber quais os documentos necessários para dar entrada.

E se você atender a todos os requisitos, a cada dois anos, deverá se submeter a uma nova perícia médica, até que atinja os 60 anos de idade.

Conclusão

Então, a sua pergunta sobre se o desgaste na coluna aposenta foi respondida?

Se for o seu caso, reúna o máximo de documentos que comprovem a sua incapacidade e dê entrada o quanto antes!

Compartilhar este post:

Dr. Aurélio Felipe Arantes

Dr. Aurélio Felipe Arantes

Dr. Aurélio é ortopedista especialista em coluna vertebral e possui ampla experiência na área. Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Goiás, é membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT). CRMGO 11500 – RQE 7219 - Clique e conheça mais!

Conheça Mais
Você vai gostar também